As Dez Ações do Dharma

1. “Copiar escrituras” — isso não quer dizer fazer uma fotocópia. Antigamente isso significava escrever as escrituras, já que não havia versões impressas, e fazer uma cópia manuscrita tornava o texto acessível a mais pessoas. Até mesmo nos dias de hoje, quando versões impressas estão disponíveis, escrever ou digitar textos nos ajuda a criar familiaridade com seu conteúdo. Principalmente quando são escrituras ou ensinamentos que dizem respeito às práticas que nos interessam.

2. “Fazer oferendas às Três Joias” — isso é sempre bom, mas também podemos fazer oferendas com a motivação: “Que eu consiga praticar bem”.

3. “Doar aos pobres e doentes” — isso também é genérico, algo que, no Mahayana, faríamos de qualquer forma.

4. “Ouvir os ensinamentos” — ouvir ensinamentos sobre os tópicos que admiramos e dos quais estamos convictos.

5. “Ler escrituras” — dos ensinamentos pelos quais temos uma admiração especial.
6. “Internalizar a essência dos ensinamentos através da meditação” — meditar e engajar-se no tipo de prática envolvida no ensinamento, ou estilo de ensinamento, que nos é adequado.

7. “Explicar os ensinamentos” — se formos capazes de explicar um ensinamento, ou compartilhá-lo e discuti-lo com outras pessoas que possam se interessar pelos mesmos ensinamentos que nos interessam, devemos fazê-lo.

8. “Recitar mantras” — isso também é muito inspirador. Recitar em voz alta os textos que tratam do tópico que nos interessa — seja pujas, homenagens, sutras ou o que for — é muito inspirador, especialmente quando o fazemos com um grupo de pessoas.

9. “Pensar sobre o significado dos textos” que tratam do tópico que nos interessa. E pensar sobre eles durante o dia, sempre que surgir uma oportunidade.

10. “Meditar unifocadamente sobre o significado dos ensinamentos” — tentando realmente focar neles.

É assim que deveríamos gastar nosso tempo, estudando e praticando o tipo de ensinamento que nos atrai. E devemos fazer isso sem negar ou desdenhar  os outros tipos de ensinamentos do Buda. Podemos incluir muitas coisas nessa lista: transcrever ensinamentos, escrever ensinamentos que recebemos, tornar os ensinamentos disponíveis para os outros, etc. Essas são ações do dharma.

Trecho do texto How to Live a Life Dedicated to Practice

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s